Comunidade Filhos de Maria Formação Mês da Palavra 2022

Mês da Palavra 2022


Setembro é o mês da Bíblia.

Para nós Cristãos Católicos, é um mês especialmente dedicado à reflexão e meditação da Palavra de Deus. Sobretudo, é um mês propício para nos deixarmos tocar pela singular necessidade de adquirirmos o hábito de ler e meditar as Sagradas Escrituras. E a medida em que meditarmos, encarná-la em nossa vivência diária.

A Constituição Dogmática Dei Verbum, nos ensina acerca da natureza e objeto da revelação Divina contida nas Sagradas Escrituras, e assim podemos compreender que por meio delas o Pai quis se revelar a nós, quis nos dar a conhecer a Sua vontade. 

O mês de setembro foi escolhido pelos Bispos do Brasil para ser o mês da Bíblia, essa escolha se deu em razão da memória de São Jerônimo que é celebrada no dia 30 de setembro. São Jerônimo foi encarregado por traduzir a Sagrada Escritura para o latim.

Ao vivenciarmos este mês, somos convidados a aprofundar nosso conhecimento em relação a vontade do Pai e à centralidade de nossa fé que é Jesus Cristo.

Em Jesus, temos acesso ao Pai, Nele contemplamos o verdadeiro Deus e verdadeiro Homem. Ele é o Messias anunciado pelos profetas do Antigo Testamento. Em Cristo nos reaproximamos de Deus e temos a oportunidade de restabelecer nossa aliança com o Pai. As Sagradas Escrituras sempre apontam para Jesus que é a nossa vida, que é a nossa paz.

Neste ano a CNBB sugere para leitura e aprofundamento a meditação do livro de Josué, com o lema: O Senhor, teu Deus, estará contigo por onde quer que vás” (JS 1,9). Essa proposta tem por finalidade aproximar o leitor da jornada de Josué rumo a terra prometida.

Que possamos vivenciar este mês com dedicação e empenho buscando abraçar mais essa oportunidade de conhecimento e aprofundamento nas Sagradas Escrituras.

Quer saber mais sobre o mês da Bíblia deste ano? Confira mais detalhes neste link da CNBB.

#mesdabiblia #biblia #sagradasescrituras #deiverbum #palavradeDeus #setembro #cnbb #josué #saojeronimo #lectiodivina

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Post

Cristo Rei! Vem Senhor JesusCristo Rei! Vem Senhor Jesus

No último domingo do ano litúrgico, a Igreja celebra a solenidade de Cristo Rei. Nela, somos convidados, não somente a reconhecer a realeza e senhorio de Cristo, mas a desejarmos com sinceridade de coração a participação plena em seu Reino. 

Em 2007, por ocasião dessa solenidade, escreveu Dom Odílio Sherer: “Os primeiros cristãos dirigiam a Cristo glorificado uma belíssima invocação: ‘Maranathá!’ (vem, Senhor)! Na celebração de cada Missa, após a consagração, também nós fazemos a mesma invocação, na ansiosa e alegre esperança da participação plena no reino de Deus”. 

A comunidade Filhos de Maria, desde suas origens, teve a graça de experimentar deste mistério tão bem tocado pelas palavras deste querido cardeal da Igreja. 

Em 1998, a nossa fundadora Érika Vilela e o grupo dos primeiros membros do Grupo de Oração Filhos de Maria realizaram um encontro que mudaria para sempre o rumo de suas vidas. Mais tarde, fruto daquela experiência, nasceria a nossa Comunidade.

Com o doce lema, “Escuto seus passos de ouro no caminho. Ele vem. Ele vem, Ele vem com certeza”, realizava-se em Montes Claros o I Maranathá, nas acomodações do colégio Marista São José. 

A partir dali, todos os anos, muitos homens e mulheres, especialmente os jovens, experimentariam o “Vem, Senhor Jesus”, a cada versão do Maranathá, promovido pela Comunidade Filhos de Maria.

Como os primeiros cristãos, repetimos incansavelmente essa invocação, na certeza de que, desde aqui, ansiamos, com amor apaixonado, a vinda de Jesus e o seu Reino, que não terá fim. 

Alysson Figueiredo, co-fundador da Com. Filhos de Maria

Pilares da Quaresma (3/4)Pilares da Quaresma (3/4)

(Texto e locução por Érika Teles)

O jejum é uma prática espiritual que tem por objetivo mortificar a carne, os desejos e as emoções de forma que não sejamos guiados por elas, mas sim, conduzidos pelo Espirito e assim nos aproximemos de Deus, O amemos mais e permitamos que a graça Dele aja em nós, que nos convertamos.
A quaresma é o tempo propício para vivenciarmos essa prática. Na Quarta-feira de Cinzas e na Sexta-feira da Paixão e Morte de Nosso Senhor Jesus Cristo, devem ser observados o jejum e a abstinência. (Código de Direito Canônico, cânon 1250).


O jejum mais comum é a abstinência alimentar, de carnes vermelhas e outros. Porém, existem outras formas de se exercitar essa prática, como o jejum de redes sociais, de filmes, de palavras negativas, dentre outras. O mais importante é buscar vencer os desejos carnais desordenados e uma maior proximidade com Deus, uma verdadeira mudança de vida.
E aí, como andam as suas práticas, você está preparado para viver essa experiência nessa quaresma?


Que tal tentar vivenciar essa prática espiritual esse ano? Vamos lá?!

Pilares da Quaresma (2/4)Pilares da Quaresma (2/4)

Pilares da Quaresma: A ORAÇÃO
(Texto e locução por Érika Teles)


Segundo o Papa Francisco: “A oração é o respiro da fé, é a sua expressão mais adequada. Como um grito que sai do coração de quem crê e se confia a Deus.” A oração é o momento de intimidade, de encontro com Deus é o grito da alma que encontra abrigo na consolação do Senhor. Érika Vilela nos ensina que “É no espírito dessa intimidade com Deus que a Igreja nos convida a viver o Tempo Quaresmal como tempo de oração, de falar de coração a coração com o Deus vivo.”


A oração nos ajuda a vencermos a concupiscência do poder, do orgulho e da vaidade que tanto nos assola.


Quando nos abandonamos na oração reconhecemos que somos dependentes de Deus, que por nós próprios nada podemos fazer. A oração sustenta a vida do cristão, nos eleva a Deus. É na oração que nos encontramos com o nosso amigo, com o Esposo de nossas almas e ali nesse momento que podemos derramar nosso coração na certeza de que Ele nos ouve e nos acolhe. Por meio da oração somos fortalecidos e ajudados a bem viver a vida e a carregar a nossa Cruz.
Abandone-se na oração e permita o toque do A migo que te espera sempre para ouvir o clamor da sua oração. Santa quaresma!