Comunidade Filhos de Maria Formação,Notícias Quaresma e sínodo: qual a relação?

Quaresma e sínodo: qual a relação?

Toda a Igreja está convocada pelo Papa Francisco a percorrer o caminho rumo ao Sínodo (outubro 2023): “Para uma Igreja sinodal: comunhão, participação e missão”. Assim, ele “convida a Igreja inteira a se interrogar sobre um tema decisivo para a sua vida e a sua missão: “O caminho da sinodalidade é precisamente o caminho que Deus espera da Igreja do terceiro milênio”

A Igreja de Jesus Cristo, ao longo de sua história, concretizou muitos passos e aprendizados. Foi notadamente, no Concílio Vaticano II (1962-1965), que ela percebeu com clareza que o melhor jeito de ser e de caminhar, para bem cumprir a sua missão, é o “jeito sinodal”. Não se trata de tarefa fácil, exige muita preparação e profunda conversão de todos ao projeto de Deus.

O objetivo principal deste Sínodo é refletir sobre a missionariedade da Igreja. O que o Papa Francisco deseja é uma Igreja sinodal, ou seja, uma Igreja de comunhão e missionária que deve ser construída em unidade. Uma Igreja sinodal é uma Igreja missionária.

Todos os batizados são chamados a dar a sua contribuição a esta reflexão.

Sinodalidade é o esforço coletivo e a busca contínua de aprendermos a “caminhar juntos” como irmãos e irmãs que somos. A Quaresma é um tempo propício para se colocar a escuta de Deus e retomar um caminho de intimidade com Ele.

E se nós aproveitássemos da Quaresma para viver essa escuta em comunhão com todo o povo de Deus?

Foi pensando nisso que a rede social de oração Hozana criou um itinerário de Quaresma para aprender a se escutar.

Durante este retiro nós iremos entender, junto com participantes do mundo inteiro (entre eles a Comunidade Aliança de Misericórdia, a Comunidade Recado e a Comunidade Filhos de Maria), o que significa este caminho sinodal e como nós podemos vivenciar, na prática, a comunhão, participação e missão sugeridas pelo Papa Francisco.

Clique aqui para se inscrever e venha viver esse momento de comunhão, participação e missão conosco!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Post

Um abandono total ao AmorUm abandono total ao Amor

No dia 15 de maio de 2022, o Papa Francisco canonizou 10 novos santos para a Igreja Católica. Durante a homilia, o Papa nos lembra que a santidade “não é feita de alguns atos heróicos, mas de muito amor diário.”

Entre estes novos santos, temos Charles de Foucauld, um sacerdote francês cuja história tocou muito nossa comunidade. Confira a seguir no texto de Maria Clara Novaes.

– – – – –

Como comunidade, conhecemos São Charles de Foucauld, quando ainda era Beato e tornou-se uma devoção pessoal de nossa fundadora Érika Vilela. Este santo viveu uma vida escondida e silenciosa, sendo também um grande fracasso aos olhos humanos, pois passou a maior parte do tempo sozinho e sem frutos. Sua obra só ficou conhecida depois de seu martírio. A história dele foi uma manifestação viva das palavras do Papa Francisco, na missa de sua canonização: “Enquanto o mundo quer muitas vezes convencer-nos de que só temos valor se produzirmos resultados, o Evangelho nos lembra a verdade da vida: somos amados.”.

São Charles de Foucauld nos faz um convite, próprio de quem vive essa pobreza, principalmente de si mesmo: “Alegrai-vos! Alegrai-vos por sua felicidade. Que nosso coração lute na alegria e na paz, porque esse que nós amamos mais que a nós mesmos, está numa felicidade e numa paz infinitas, perfeitas, imutáveis. O amor consiste não em sentir que amamos, mas em querer amar”. Ele era um homem apaixonado por Jesus Cristo e nos inspira em suas loucuras de amor!

“Meu Pai, a vós me abandono. Fazei de mim o que quiserdes. O que de mim fizerdes, eu vos agradeço. Estou pronto para tudo, aceito tudo. Contanto que vossa vontade se faça em mim e em todas as vossas criaturas.

Não desejo outra coisa, meu Deus.

Entrego minha vida, em vossas mãos, eu vo-la dou meu Deus, com todo amor do meu coração, porque eu vos amo e porque é para mim uma necessidade de amor dar-me, entregar-me a vós sem medidas, com infinita confiança, porque sois vós meu Pai”

(São Charles de Foucald)

A atitude de abandono é própria de nossa vocação que se inspira na infância espiritual, na entrega confiante de nosso ser a Deus e a sua Vontade, pois ama e confia no Amado e sabe que esse só pode querer o bem. Assim como a benevolência é própria do amor e também a confiança. Essa atitude de abandono e de confiança traz a nós a paz divina, só encontrada por quem esquece de si mesmo e confia que as chamas do amor queimam toda e qualquer lembrança das faltas do passado. O abandono total consiste em dar-se todo a Deus, porque Deus se dá todo a nós!

São Charles de Foucauld nos impele em nosso caminho de santidade, na certeza de que cada um de nós tem um chamado único e irrepetível, devendo realizá-lo com alegria.

Por Maria Clara Novaes

Missionária Consagrada na Comunidade Filhos de Maria

– – – – 

Quer conhecer um pouco mais sobre a vida destes santos? Confira o perfil de nossa missionária Samara Flôres.

NatalNatal

E o Verbo se fez carne! O verbo amar se encarnou se fez homem, revelou que é pão, verdade, caminho , vida! 

Revelou que é Luz! Há 25 anos nossa família  Filhos de Maria,junto com você também abraça a missão de Jesus: alimentar de esperança,  formar para a Verdade, aliviar os que sofrem nas periferias da existência iluminando-os com Amor! 

Sim, pois o verbo amar de modo divino se fez carne! 

Foi acolhido  e gerado primeiro na fé na Vontade de Deus por seus pais! Quanto o presépio nos ensina! Onde o amor está, não importando a dureza das circunstâncias a paz habita! Obrigada irmãos e irmãs que juntos conosco tem levado a esperança, a fé e a alegria de um novo tempo, em todos esses  anos! 

O Natal é a festa do Amor que se encarna , celebremos juntos em comunhão! Feliz Natal!

 

Érika Vilela, fundadora da Com. Filhos de Maria e psiquiatra.

TRÍDUO PASCALTRÍDUO PASCAL

Quinta-feira Santa e o Mandatum 

Por Padre Arley Humberto, Sacerdote, psicólogo e consagrado da Comunidade Filhos de Maria

Ao celebrar a Última Ceia, nosso Senhor nos deixou o memorial de sua paixão. O grande sinal de sua entrega foi o novo mandamento (Mandatum). 

Nós, Filhos de Maria, entendemos que amar é o cerne do nosso chamado, por isso, ao celebrarmos cada ano o Mandatum, comprometemo-nos a imitar o Cristo, amando como Ele ama.

Paixão de Nosso Senhor por Padre Arley Humberto

“Na tua intimidade,

 volve o teu olhar para o Cristo Crucificado, 

faz-lhe companhia e partilha a sua dor.” 

(Érika Vilela)

Contemplar a Paixão de Jesus é encontrar o caminho certo para a nossa salvação. Ali, com o Amor derramado por nós, descobrimos a riqueza de sua glória escondida em meio aos sofrimentos. Encontramos a vida que vence toda morte.

A Páscoa 

por Érika Vilela, Médica Psiquiatra e Fundadora da Comunidade Filhos de Maria

A Páscoa é o coração da fé e da vida da Igreja. Anualmente, somos convidados a fazer memória do mistério da Ressurreição de Cristo. É a festa da vida, a celebração da Luz. 

No Carisma Filhos de Maria, a Páscoa é vivida como a graça de uma nova criação. O homem velho morre e tudo se faz novo. Como diz Santo Agostinho: “A vida antiga na qual você experimentou o mal foi enterrada. Ressuscite para a (vida) nova! Viva bem! Viva para viver (…) de modo que, quando você morrer, não morrais” (Sermão 229E, 3). Nossos membros vivem o “Aleluia” em cada louvor comunitário, antecipando a alegria da vida eterna com Deus. 

O Aleluia e o louvor a Deus são uma só coisa. Através deles, a luz rompe as trevas, a chama da fé aquece, transforma e renova a humanidade. A certeza de que o Senhor está vivo faz cada Filho de Maria se abrir à esperança e se colocar a caminho pelas estradas do mundo para anunciar que o Amor é mais forte que a morte!

Padre Arley Humberto, sacerdote, psicólogo e consagrado da Comunidade Filhos de Maria e Érika Vilela, Médica Psiquiatra e Fundadora da Comunidade Filhos de Maria